Pular para o conteúdo

15/07/2022

Newsletter Sindilat_RS

Porto Alegre, 15 de julho de 2022                                                           Ano 16 - N° 3.703


Consumo nos lares brasileiros sobe 0,39% em maio, aponta Abras

O consumo nos lares brasileiros subiu 0,39% em maio deste ano em relação ao mesmo período de 2021. Na comparação com o mês de abril, houve queda de 3,47%, influenciada pela sazonalidade. Os dados, divulgados nesta quinta-feira (14), são da pesquisa Consumo nos Lares Brasileiros da Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

O vice-presidente institucional da associação, Marcio Milan, afirma que, até o momento, a projeção de crescimento de 2,8% no ano de 2022 permanece, mas pode ser revisada em junho ou julho. Até o momento, o setor acumula alta de 2,02% de janeiro a maio. A cesta Abrasmercado, com 35 produtos de largo consumo, teve alta de 17,2% nos últimos 12 meses. Na comparação de maio com abril deste ano, a alta de foi de 0,94%. No ano de 2022, a alta é de 9,32%.

Milan afirmou também que o setor ainda estuda os possíveis impactos nas vendas da PEC dos Auxílios, aprovada na Câmara dos Deputados na quarta-feira. A estimativa é de que cerca de 50% dos recursos sejam destinados para gastos nos supermercados. Durante a fase mais aguda da pandemia, 70% do Auxílio Emergencial teve esse destino. Milan pontua, porém, que agora serviços como bares e restaurantes estão abertos, o que deve redirecionar o dinheiro da população mais vulnerável. (Jornal do Comércio)


BOLETIM INTEGRADO AGROMETEOROLÓGICO Nº 27/2022 – SEAPDR 
 
A previsão é da formação de um ciclone extratropical e chuva distribuída em momentos distintos por todo Estado até o fim da noite de sábado (16/7). Estas chuvas devem ocorrer de maneira irregular, horas com rajadas de vento fortes, horas com raios e trovoadas em forma de temporal. No domingo (17/7) o tempo fica seco e dura até a tarde de segunda-feira (18/7) quando volta a chover na fronteira norte divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina. Na terça (19/7) e quarta-feira (20/7) tempo firme. 
 
Os maiores acumulados previstos devem ocorrer na fronteira oeste do RS e nas Regiões Central e Metropolitana. Por causa da massa de ar frio que atua no RS as temperaturas seguem baixas até o final da próxima semana com mínimas negativas previstas para ocorrer na quarta-feira (20/7) principalmente nas localidades mais altas do Estado. E as máximas previstas durante toda semana não passam dos 22,0°C. 
 
Clique aqui e acesse os Boletins oficiais sobre clima e culturas elaborado pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Emater-RS e Irga. O documento conta com uma avaliação das condições meteorológicas da semana anterior, situação atualizada das culturas do período e a previsão meteorológica para a semana seguinte. (SEAPDR)  

 
Ministério da Economia eleva projeção do PIB de 2022 para 2%
 
Enquanto o mercado tem revisado para cima suas expectativas para o crescimento da atividade econômica em 2022 e para baixo as projeções para 2023, o Ministério da Economia aumentou seu otimismo para a alta do Produto Interno Bruto (PIB) deste ano e manteve as premissas para o próximo. Na grade de parâmetros divulgada nesta quinta-feira (14) pela Secretaria de Política Econômica (SPE), a estimativa para a expansão da atividade em 2022 passou de 1,50% para 2%. 
 
A projeção anterior havia sido mantida no relatório de maio. Segundo o Boletim Macrofiscal, a revisão da atividade econômica de 2022 decorreu das pesquisas mensais do IBGE já divulgadas, como a Pesquisa Industrial Mensal, a Pesquisa Mensal de Serviços e a Pesquisa Mensal de Comércio. “Outro fator que fundamenta a mudança da projeção do PIB neste ano se deve às alterações no mercado de trabalho e na massa de rendimento real”, justificou o documento. 
 
Na contramão do mercado, porém, o ministério manteve as projeções de crescimento da economia de 2023, 2024, 2025 e 2026: todas em 2,50%. “Os dados de mercado de trabalho e de investimento auxiliam na fundamentação das projeções de crescimento para 2022 e 2023. Ao mesmo tempo, existem riscos a serem monitorados, como a guerra na Ucrânia e seus impactos na economia brasileira e no crescimento global, possíveis quebras de cadeias globais de valor afetando a oferta, efeitos do conflito sobre o comércio internacional e o balanço de pagamentos do Brasil. Além disso, os impactos da pandemia sobre o crescimento econômico e a inflação continuam sendo avaliados”, ressaltou a pasta. 
 
No último relatório Focus, os analistas consultados pelo Banco Central estimaram alta de 1,59% para o PIB de 2022. Para 2023, a estimativa é de alta de apenas 0,50%. (Jornal do Comércio)


Jogo Rápido 

No radar
Em 45 dias, menos de 10% dos produtores fizeram a Declaração Anual de Rebanho no RS. No total, a Secretaria da Agricultura espera 380 mil declarações de todo o Estado. O documento é uma obrigação sanitária de todos que trabalham com produção animal. E o prazo para cumprir a exigência termina em 31 de outubro. Os formulários estão disponíveis pelo site www.agricultura.rs.gov.br/declaracao. (Zero Hora)


 
 
 
 
 
 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.