Pular para o conteúdo

Parceiro institucional da 11ª edição do Fórum MilkPoint Mercado, o Sindicato da Indústria de Laticínios do Rio Grande do Sul (Sindilat) garante aos seus associados desconto de 30% na inscrição para o evento. O fórum, que ocorrerá nos dias 21 e 22 de setembro de forma virtual, terá como temática a ‘Precificação e proteção de preços de leite no mercado lácteo brasileiro’. Os associados podem garantir sua participação pelo site do evento https://bit.ly/3Cj3pS0.

A programação, que está prevista para iniciar às 13h50 do dia 21/9, contará com a participação de palestrantes como Isabela De Marchi, gerente de Sustentabilidade para América do Sul da SIG Combibloc, Mario Rezende, da Danone, Paulo Molinari, da Safras & Mercado, Ana Paula Gilsogamo, analista sênior de Alimentos e Bebidas – Mintel, entre outros. Entre os assuntos que serão explanados pelos profissionais estão os cenários para os mercados de milho e de soja em 2021 e em 2022, as novas tendências para o mercado lácteo e as experiências de contratos de precificação de leite.

No primeiro dia de fórum, a discussão será focada nos prováveis cenários futuros das mais importantes variáveis que afetam o segmento. Já no segundo dia de evento, os profissionais trarão para debate um tema de bastante relevância para o setor: a formação de preços e as ferramentas para diminuição da volatilidade do valor dos produtos lácteos. O fórum também contará com espaços para perguntas dos participantes.

Com informações do Fórum MilkPoint Mercado
 
Confira a programação completa:
21 de setembro
13h50 - Abertura Painel: Ambiente futuro de mercado
14h - Ambiente econômico e possíveis cenários para o final de 2021 e para 2022 – com Maurício Une, Economista Sênior no Rabobank
14h30 - Cenários para os mercados de milho e soja 2021 e 2022
15h - Espaço Patrocinador
15h10 - Cenários para o mercado lácteo no final 2021 e no início de 2022
15h40 - Debate
16h - Break
16h10 - Inovações e novos lançamentos de lácteos no Brasil e no mundo: o que vem aparecendo nas gôndolas dos supermercados? – com Ana Paula Gilsogamo, Analista Sênior de Alimentos e Bebidas - Mintel
16h40 - Espaço Patrocinador
16h50 - Mesa redonda: Foodservice – como está a recuperação em 2021 e quais as perspectivas para 2022?
17h20 - Debates, perguntas, conclusões do primeiro dia
22 de setembro
13h50 - Abertura Painel: Contratos, formação de preços e ferramentas de proteção de preços
14h - Novas tendências para o mercado lácteo – ESG da fazenda a mesa do consumidor – impactos para produtores e indústrias
14h30 - A contribuição da embalagem de produtos lácteos para fatores ESG – com Isabela De Marchi, Gerente de Sustentabilidade para América do Sul da SIG Combibloc
14h40 - Apresentação dos resultados da pesquisa sobre as novas exigências do consumidor em ESG e a formatação de novas exigências nos modelos de Supply dos laticínios brasileiros
15h - Contratos futuros na cadeia leiteira – oportunidades e possíveis limitantes
15h30 - Experiências de contratos de precificação de leite – com Mario Rezende, Danone
16h - Debate
16h30 - Break
16h40 - Seguro de preço para a cadeia leiteira – o modelo de resseguro de preço
17h10 - Ferramentas financeiras e de funding para o agronegócio – Fintechs e sua inserção futura no mercado lácteo
17h50 - Debates e perguntas
18h10 - Conclusões e encerramento
 
Foto: Carolina Jardine

Associados do Sindicato da Indústria de Laticínios Rio Grande do Sul (Sindilat) terão a oportunidade de participar de uma imersão sobre o tema mercado e rentabilidade do setor na visão de especialistas renomados da área. Como parceiro institucional do evento Mercado e Rentabilidade – Os Grandes Desafios do Leite, uma promoção do Fórum Milkpoint Mercado 2021, o Sindilat está oportunizando aos seus associados um desconto de 30% na inscrição para o evento, que acontece nos dias 27 e 28 de abril, no formato on-line.

Dezesseis painéis fazem parte da programação que contará com a participação de nomes como Roberto Victor Hegg, diretor de Operações na Tirolez, Andres Padilla, do Rabobank, Mikael Quialheiro, da Nielsen, e muitos outras referências que debaterão sobre os desafios de indústrias de laticínios e produtores de leite em 2021, diante de um cenário com margens pressionadas, alta dos custos de produção, arrefecimento do poder de compra da população e forte pressão também sobre os varejistas, que no ano passado perderam participação no preço final de venda da maioria dos lácteos.

O primeiro dia do evento será dedicado às principais variáveis que formam o mercado nacional, desde o cenário econômico e suas incertezas, passando pelo mercado internacional, pelo mercado dos grãos, mercado consumidor e os possíveis cenários, “amarrando” as pontes destes diferentes ingredientes. No segundo dia, dois painéis discutirão o futuro da cadeia láctea brasileira: No primeiro, sistemas de produção de leite, seus resultados econômicos, limitantes, vantagens e desvantagens, pela visão de quem os acompanha e que os vive no dia a dia. No segundo painel, estarão em foco as melhorias das margens da indústria de laticínios – exemplos de indústrias que vêm buscando alternativas, o que vem fazendo, dificuldades e resultados obtidos.

> Associados do Sindilat podem fazer sua inscrição pelo site do evento, clicando aqui

>> Mais informações acesse a página oficial do evento

Confira a programação:

Dia 27/04

13:50 - Abertura - Tema do Dia: O Mercado em 2021

14:00 - A perspectiva econômica para o Brasil em 2021 (pandemia, vacinas, recuperação econômica e consumo)

Roberto Padovani, Banco Votorantim

14:30 - Como terminou o consumo em 2020 e o que vem acontecendo em 2021?

Mikael Quialheiro – Nielsen

15:00 - Em Breve

15:10 - Milho e soja: há melhores perspectivas para os preços futuros no mercado brasileiro?

Luiz Fernando Gutierrez, Safras & Mercado

15:30 - Debate/Perguntas

Roberto Padovani, Banco Votorantim, Luiz Fernando Gutierrez, Safras & Mercado

15:50 - Break

16:00 - O que está acontecendo no mercado internacional de lácteos e como será o segundo semestre de 2021?

Andres Padilla, Rabobank

16:20 - A evolução da refrigeração

Luciano Iervolino Schiavetto, Mecalor

16:30 - Mercado brasileiro de leite e derivados – cenários para o segundo semestre de 2021

Valter Galan, MilkPoint Mercado

17:10 - Perguntas, conclusões do primeiro dia

Valter Galan, MilkPoint Mercado, Andres Padilla, Rabobank

Dia 28/04

13:50 - Abertura - Tema do Dia: O desafio da rentabilidade na cadeia láctea brasileira

14:00 - Resultados do projeto Campo futuro e o que eles dizem sobre a eficiência nas principais bacias leiteiras do país?

Thiago Francisco Rodrigues, CNA - Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil

14:30 - Em Breve

14:40 - O que produtores eficientes estão fazendo?

Matheus Balduino Moreira, Ideagri/Rehagro

15:10 - Mesa Redonda: limitantes e oportunidades nos sistemas de produção de leite no Brasil

Marcelo Branquinho, Fazenda Cobiça, Maurício Silveira Coelho, Grupo Cabo Verde, Roberto Jank, Agrindus, Rodger Douglas, Agropecuária Sete Copas

15:50 - Debate/Perguntas

Matheus Balduino Moreira, Ideagri/Rehagro, Thiago Francisco Rodrigues, CNA - Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, Marcelo Branquinho, Fazenda Cobiça, Maurício Silveira Coelho, Grupo Cabo Verde, Roberto Jank, Agrindus, Rodger Douglas, Agropecuária Sete Copas

16:20 - Break

16:30 - Melhoria de margens & redução de custos: oportunidades e desafios no uso de ingredientes (como WPC, MPC e Permeados)

Marcelo Leitão, Arla Foods Ingredients

16:50 - O boom do colágeno, como inovar com este ingrediente?

Andréa Moura, Rousselot

17:00 - Inovação e diferenciação de produto como ferramenta de melhoria de margens: desafios e limitações na Vigor Alimentos

Luis Gennari, Vigor

17:20 - Em Breve

17:30 - Inovação e diferenciação de produto como ferramenta de melhoria de margens: desafios e limitações na Tirolez

Roberto Victor Hegg, Tirolez

17:50 - Perguntas, conclusões do segundo dia

Valter Galan, MilkPoint Mercado, Marcelo Leitão, Arla Foods Ingredients, Luis Gennari, Vigor, Roberto Victor Hegg, Tirolez, Andréa Moura, Rousselot

18:10 - Conclusões e encerramento

Aspectos da Reforma Tributária de interesse da cadeia produtiva do leite foram detalhados pelo diretor executivo da Associação Brasileira de Laticínios (Viva Lácteos) e consultor técnico da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Leite e Derivados do Ministério da Agricultura, Marcelo Martins, na segunda tarde do Fórum MilkPoint Mercado Online, na quarta-feira (14/10). Ele destacou que a desoneração da cesta básica e das exportações, crédito presumido e o fato dos produtores contribuírem ou não com a Contribuição de Bens e Serviços (CBS) são algumas das especificidades do setor. Por isso, enfatizou a importância de se discutir ativamente esses pontos de interesse, como já vem sendo feito por representantes do segmento.

Segundo Martins, os itens da cesta básica devem ser sujeitos à alíquota zero como estão hoje e não isentos, além de ser necessário manter os produtores rurais como não contribuintes do IBS/ CBS. “Esse processo de débito e crédito será extremamente oneroso para o produtor, não só do ponto de vista financeiro, mas também do ponto de vista operacional”. O profissional ressaltou ainda que haja garantia de utilização de todos os créditos na aquisição de insumos e serviços e crédito presumido com alíquota que garanta a não cumulatividade na cadeia produtiva.

O pesquisador da Embrapa Gado de Leite Glauco Carvalho discorreu sobre a sensibilidade à renda e lácteos. E em sua fala, afirmou que queijos, requeijão e manteiga tiveram gastos aumentados pelos brasileiros. Também reforçou que o auxílio emergencial disponibilizado pelo governo à população teve um impacto importante no momento vivido no Brasil. Sobre o consumo, alertou que algumas tendências que já eram esperadas e observadas devem ganhar velocidade, mas não haverá grandes rupturas no comportamento do consumidor. Qualidade, rotulagem, rastreabilidade e bem-estar animal têm sido alguns dos pontos analisados pela população na hora de escolher o produto.

O último dia do fórum, promovido pela Milkpoint, também reuniu profissionais e analistas do segmento que falaram sobre inovação e automação para embalagens no setor de queijos, e-commerce para alimentos, transformações no varejo, desenvolvimento de novos canais de venda em função da pandemia e o comportamento dos consumidores com a chegada da Covid-19. O evento ocorreu nos dias 13 e 14 de outubro com o objetivo de debater o futuro do setor de lácteos.