Pular para o conteúdo

05/04/2021

Newsletter Sindilat_RS

Porto Alegre, 05 de abril de 2021                                                         Ano 15 - N° 3.436


Fórum Milkpoint Mercado: Sindilat garante 30% de desconto nas inscrições a seus associados

Associados do Sindicato da indústria de Laticínios e Produtos Derivados do RS (Sindilat) terão a oportunidade de participar de uma imersão sobre o tema mercado e rentabilidade do setor na visão de especialistas renomados da área. Como parceiro institucional do evento Mercado e Rentabilidade – Os Grandes Desafios do Leite, uma promoção do Fórum Milkpoint Mercado 2021, o Sindilat está oportunizando aos seus associados um desconto de 30% na inscrição para o evento, que acontece nos dias 27 e 28 de abril, no formato online.

Dezesseis painéis fazem parte da programação que contará com a participação de nomes como Roberto Victor Hegg, diretor de Operações na Tirolez, Andres Padilla, do Rabobank, Mikael Quialheiro, da Nielsen, e muitos outras referências que debaterão sobre os desafios de indústrias de laticínios e produtores de leite em 2021, diante de um cenário com margens pressionadas, alta dos custos de produção, arrefecimento do poder de compra da população e forte pressão também sobre os varejistas, que no ano passado perderam participação no preço final de venda da maioria dos lácteos.

O primeiro dia do evento será dedicado às principais variáveis que formam o mercado nacional, desde o cenário econômico e suas incertezas, passando pelo mercado internacional, pelo mercado dos grãos, mercado consumidor e os possíveis cenários, “amarrando” as pontes destes diferentes ingredientes. No segundo dia, dois painéis discutirão o futuro da cadeia láctea brasileira: No primeiro, sistemas de produção de leite, seus resultados econômicos, limitantes, vantagens e desvantagens, pela visão de quem os acompanha e que os vive no dia a dia. No segundo painel, estarão em foco as melhorias das margens da indústria de laticínios – exemplos de indústrias que vêm buscando alternativas, o que vem fazendo, dificuldades e resultados obtidos.

*Associados do Sindilat podem fazer sua inscrição pelo site do evento, clicando aqui

 **Mais informações acesse a página oficial do evento

As informações são da Assessoria de imprensa do Sindilat/RS


Santa Clara investe mais de R$ 60,4 milhões em benefícios e retorno para associados em 2020

A Cooperativa Santa Clara, a mais antiga de laticínios em atividade no país, realizou na tarde de 29 de março, a Assembleia Ordinária (AGO), sendo pela primeira vez na modalidade digital. Na pauta estiveram a prestação de contas e destinação das sobras do exercício de 2020; a destinação das sobras do exercício de 2020; eleição e posse dos componentes do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal; além de outros assuntos de interesse social estabelecidos no edital. Referente o exercício de 2020, o valor do retorno foi R$ 37,6 milhões e R$ 22.847.579,88 em benefícios, totalizando um montante de mais de R$ 60,4 milhões.  Do saldo de sobras distribuídas para os associados, de acordo com o aprovado em assembleia, 60%, o que equivale R$ 22,5 milhões, serão capitalizados nas cotas dos associados. Já o restante, 40%, ou seja R$ 15 milhões, podem ser retirados em mercadorias nas lojas da Cooperativa, disponível a partir do dia 19 de abril. O cálculo do valor por associado é baseado em R$ 0,117 por litro de leite entregue e 2% em operações no varejo.De acordo com o balanço apresentado na AGO, foram investidos durante o ano R$ 22.847.579,88 em prol dos associados. O diretor Administrativo e Financeiro, Alexandre Guerra, explica que estes recursos foram destinados R$ 18.826.833,55 para benefícios e R$ 4.020.746,33 para devolução de cota capital. “Estes valores foram investidos em benefícios como o Plano de Saúde, Plano de Pastagem, Plano de Assistência Funeral, Assistência Técnica eventos técnicos e Projeto Leite Saudável”, detalhou.Eleição do Conselho de Administração e Fiscal
Na AGO Digital foi realizada a eleição e posse dos componentes do Conselho de Administração e do Conselho Fiscal. Para a gestão 2021/2023, Gelsi Belmiro Thums segue como presidente da Cooperativa, tendo como vice-presidente Rogerio Bruno Sauthier e secretário Itamar Tang. 

Em seu pronunciamento, o presidente Gelsi Belmiro Thums agradeceu o trabalho dos membros que deixaram o Conselho e deu as boas-vindas aos novos conselheiros. “Seguiremos pensando no crescimento da Santa Clara, seguindo as metas e pensando no melhor para a família Santa Clara”, ressaltou. 

Confira a nominata dos Conselhos: 
Conselho de Administração eleito: Gelsi Belmiro Thums – presidente; Rogerio Bruno Sauthier – vice-presidente; Itamar Tang - secretário; Adelio Adelino Lammers, Anselio Molon, Inocência Dalsin, Ireno Woithe, Justino Paludo, Neri Finatto, Pedro Canísio Bourscheid e Volmar Luiz Carbonera.
Conselho Fiscal: Titulares - Vanderlei Cignachi, Sadi Schafer e Ivair Antonio Farina; Suplentes - Abilio Denicol, Julian Luchese e Mauro Cesar Dal Mas.

Detalhamento de benefícios 
Fertilizantes R$ 3,051 milhões
Contribuição SaúdeClara R$ 645.600,00
Departamento Técnico R$ 5.552.186,49 (funcionários e terceirizados)
Plano Assistência Funeral R$ 252.326,00
Devolução Cotas + 25 anos de sócios R$ 1.342.989,00
Tardes de campos; Pré-assembleias; Feira Nova Roma; Encontro de jovens online R$ 192.882,87
Projeto Leite Saudável Santa Clara R$ 2.552.701,81 (Inseminação, testes de Tuberculose, Mapeamento genético, Revisão Ordenhadeira/resfriadores; Análises Laboratoriais e Impressão manual qualidade)
Retorno a sobra: R$ 5.236.804,00

 

As informações são da Cooperativa Santa Clara

 

Chile – Produtores pedem autoridades para adotar medidas para enfrentar a crise hídrica

A Associação dos Produtores de Leite de Osorno (Aproleche Osorno) dão o alarme e pedem às autoridades para tomar medidas necessárias para apoiar os produtores e adotar iniciativas oportunas para que os efeitos sejam eficazes, advertindo que a recuperação da produção não será tarefa fácil, já que atualmente estão sendo utilizadas as reservas de alimentos que seriam para o inverno.

Esta foi a manifestação durante reunião do Comitê de Gestão de Riscos, integrado pelo INIA, SAG, INDAP e CONAF, e presidido pelo Ministro da Agricultura, Eduardo Winkler, que descartou que a região de Los Lagos se encontre em meio a uma emergência agrícola devido à escassez de água.

Marcos Winkler, presidente da Aproleche Osorno disse que "estamos entrando no outono sem precipitações, fazendo com que os pecuaristas forneçam a forragem de inverno agora, trazendo um problema maior no final desta estação, já que não terão alimento para os animais”.

O setor leiteiro, embora tenha começado 2021 com um leve crescimento, os últimos dados do Departamento de Estatísticas ODEPA, no mês de fevereiro houve queda de 4% na produção em relação ao ano anterior.

“Na região de Los Lagos, principal bacia leiteira do país, a crise hídrica continua causando efeitos negativos no setor. Nesta data, no ano passado, houve registro de 104 mm de chuvas, e hoje, existe somente 41,6 mm, muito longe de um ano normal que é de 154,7 mm. Isto no início do outono traz graves consequências para a pequena produção familiar”. (Fonte: Mundo Agropecuario – Tradução livre: www.terraviva.com.br)


Jogo Rápido

Expoleite Fenasul é cancelada
A Associação dos Criadores de Gado Holandês do Rio Grande do Sul (Gadolando), comunicou aos sócios, parceiros, empresas parceiras e colaboradores que a edição deste ano da Expoleite Fenasul novamente não será realizada, assim como em 2020. O evento estava previsto para o terceiro final de semana de maio. No comunicado, a entidade alega que o país ainda vive o momento de pandemia da Covid-19 e a campanha de vacinação. Ao final, a Gadolando convida para a participação no evento de 2022, também já marcado para a terceira semana de maio. (Gadolando)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *