Pular para o conteúdo

25/11/2021

Newsletter Sindilat_RS

Porto Alegre, 25 de novembro de 2021                                                  Ano 15 - N° 3.548


Cenário da agroindústria mundial pós-pandemia será tema de evento do Conagro

Com o objetivo de apresentar um raio-x do cenário da agroindústria mundial pós-pandemia, a Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs), por meio do Conselho da Agroindústria (Conagro), promoverá, no dia 7 de dezembro, o encontro ‘Desafios e Oportunidades para a Agroindústria’. O evento, que conta com o apoio do IEL/RS, visa promover a construção de um panorama para os próximos anos com base no debate sobre as oportunidades e os desafios do setor. O encontro será realizado de forma virtual a partir das 14h, com transmissão pelo canal no YouTube da Fiergs.

Integrante do Conselho Consultivo da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) e um dos palestrantes do evento, Francisco Turra, destaca que o setor lácteo é o que tende a aproveitar melhor essa conjuntura. “Porque efetivamente apenas agora que começamos a abrir e a espiar por algumas janelas de outros mercados e nos acostumamos em demasia a sermos importadores de lácteos, quando temos todas as condições de sermos exportadores, como começamos imaginar e fazer”, acrescentou o ex-ministro da Agricultura. Além de Turra, Roberto Rodrigues, que também já esteve à frente da pasta, palestrará no encontro.

Segundo Turra, o momento vivido pela agroindústria oferece oportunidades aos que aproveitarem e estiverem organizados e preparados para assumir desafios. “Vamos procurar fazer um exame para ver que as oportunidades que temos ainda são muito maiores do que as nossas dificuldades”, acrescentou, ressaltando que quem participar do evento sairá com informações comparativas do que está acontecendo no mercado mundial nas diferentes proteínas.

Para Alexandre Guerra, coordenador do Conagro e vice-presidente do Sindicato da Indústria de Laticínios do RS (Sindilat), o evento deve esclarecer dúvidas e trazer novos pontos de vista para os entraves vivenciados pelos diferentes setores, incluindo o de lácteos. “Temos vivido um momento de desafios nos variados elos da cadeia, mas é necessário que saibamos aproveitar as oportunidades a fim de aumentarmos a competitividade dos setores, em especial do de lácteos". Guerra mediará o evento ao lado do coordenador do Conagro Aristides Vogt.

As inscrições para o encontro devem ser feitas pelo site https://agroindustria.eventize.com.br/. (Assessoria de imprensa Sindilat/RS)
 

Mapa lança guia com indicadores de qualidade para os serviços veterinários de saúde animal

Serviços Veterinários - O Departamento de Saúde Animal da Secretaria de Defesa Agropecuária lançou o guia Indicadores da Qualidade dos Serviços Veterinários, para apoiar a gestão da qualidade dos Serviços Veterinários Estaduais (SVEs), que representam as instâncias intermediárias do Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Suasa).

O Guia, elaborado pelo Programa de Avaliação da Qualidade e Aperfeiçoamento dos Serviços Veterinários (Quali-SV), destina-se a orientar e subsidiar gestores, auditores, setores de gestão da qualidade e setores privados, na análise, interpretação e aplicação dos indicadores como ferramenta de avaliação, implementação de melhorias, destinação de recursos e tomada de decisões.

O conjunto de indicadores previsto no guia visa medir e comparar, de forma objetiva e continuada, a capacidade, a qualidade e o desempenho dos serviços de saúde animal do país. Essa avaliação constitui ferramenta valiosa para o adequado planejamento, organização, coordenação e controle das atividades desenvolvidas, visando promover a saúde humana e animal, bem como o acesso dos produtos brasileiros aos mais exigentes mercados.

“Os indicadores selecionados visam mensurar as condições dos SVEs para realizar suas atividades com eficiência, eficácia, efetividade e economicidade, avaliando fatores de capacidade (recursos humanos, físicos e financeiros), do ambiente em que o SVE se insere (geografia, condições econômicas e sociais, sistemas produtivos e condição epidemiológica em relação às doenças) e a forma e intensidade com a qual se relaciona e atua com seu ambiente (desempenho)”, explica a coordenadora do Quali-SV, Natércia Caporali.

Os indicadores são, em sua maioria, elaborados a partir de dados de sistemas do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e dos próprios serviços estaduais. O sistema prevê, ainda, a divulgação de um sumário anual de indicadores de qualidade, a partir de 2021.

Quali-SV

O Programa de Avaliação da Qualidade e Aperfeiçoamento dos Serviços Veterinários (Quali-SV) é responsável por planejar, avaliar e promover o aperfeiçoamento do sistema de saúde animal no País, em coordenação com SVEs.  

O Quali-SV inclui avaliações por um sistema de auditorias presenciais e remotas e um sistema de análise de indicadores de qualidade, que funcionam de forma paralela e complementar. Desde 2016 o programa realiza auditorias nos SVEs, que resultam em planos de ações de melhorias e têm sua implementação monitorada pelas Superintendências Federais de Agricultura nos estados, buscando adequações e melhorias contínuas nos Serviços Veterinários Estaduais. (MAPA)

 

Brasil terá 12 novos adidos agrícolas junto às representações diplomáticas no exterior


Os novos representantes passaram por processo de seleção e agora participam de treinamento com programação nos ministérios da Agricultura e das Relações Exteriores, e na Agência Brasileira de Inteligência

Doze adidos agrícolas se preparam para tomar posse em missões diplomáticas brasileiras no exterior. Desses, 11 irão substituir adidos em postos que já estavam estabelecidos. A cidade de Berlim, na Alemanha, por sua vez, contará pela primeira vez com um adido agrícola.

O decreto com a designação foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro e publicado no Diário Oficial da União no último dia 8 de novembro.

Os adidos agrícolas designados participam nesta semana do 2º módulo de treinamento de início de missão, com programação nos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e das Relações Exteriores e na Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Com a posse dos novos adidos, o Brasil contará com 28 adidos agrícolas brasileiros junto às representações diplomáticas no exterior, conforme o Decreto Nº 10.519.

Os adidos desempenham missões permanentes de assessoramento junto às representações diplomáticas brasileiras no exterior. Têm o papel de identificar oportunidades, desafios e possibilidades de comércio, investimentos e cooperação para o agronegócio brasileiro. Para isso, têm interlocução com representantes dos setores público e privado, assim como interagem com relevantes formadores de opinião, na sociedade civil, imprensa e academia.

De acordo com a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais, os adidos agrícolas têm sido amplamente reconhecidos como agentes para maior inserção da agropecuária brasileira nos mercados onde estão inseridos. A atuação dos adidos agrícolas em postos estratégicos tem papel importante no desempenho favorável nas negociações de acordos internacionais de comércio, na superação de barreiras técnicas, sanitárias e fitossanitárias ao comércio e na promoção do agro brasileiro nas missões oficiais.

A duração da missão de assessoramento em assuntos agrícolas poderá chegar a quatro anos consecutivos, não prorrogáveis, contados da data de apresentação do adido agrícola à representação diplomática para a qual tiver sido designado.
Seleção

O processo seletivo dos novos adidos iniciou em junho. Entre os requisitos para concorrer ao cargo estão: ser servidor do quadro de pessoal efetivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e estar em exercício no Mapa ou em uma de suas entidades vinculadas. Também deve ter, no mínimo, quatro anos de exercício no Ministério ou em entidade vinculada ao órgão, nos últimos dez anos.

Além disso, o candidato deve ser brasileiro nato ou naturalizado e ser servidor publico federal ou empregado do quadro permanente de empresa pública federal ou de sociedade de economia mista há no mínimo dez anos. Outros requisitos são: atestar proficiência em idioma estrangeiro, conforme o edital, e diploma de nível superior completo, no grau de bacharel ou equivalente, fornecido por instituição reconhecida pelo MEC.

Confira a relação dos novos adidos agrícolas:
● ANA CAROLINA MIRANDA LAMY, na Embaixada do Brasil em Bangkok, Reino da Tailândia;
● EDUARDO SAMPAIO MARQUES, na Embaixada do Brasil em Berlim, República Federal da Alemanha;
● ANDREA CLAUDIA PARRILLA, na Embaixada do Brasil em Buenos Aires, República Argentina;
● ADRIANE REIS CRUVINEL, na Embaixada do Brasil na Cidade do México, Estados Unidos Mexicanos;
● JULIANO VIEIRA, na Embaixada do Brasil em Hanói, República Socialista do Vietnã;
● BRUNO CAVALHEIRO BREITENBACH, na Embaixada do Brasil em Jacarta, República da Indonésia;
● ÂNGELO DE QUEIROZ MAURÍCIO, na Embaixada do Brasil em Nova Delhi, República da Índia;
● CARLOS GOULART, na Embaixada do Brasil em Pequim, República Popular da China;
● CARLOS VITOR MULLER, na Embaixada do Brasil em Pretória, República da África do Sul;
● ADRIANO PERRELLI PESTANA DE CASTRO, na Embaixada do Brasil em Riade, Reino da Arábia Saudita;
● RICARDO ZANATTA MACHADO, na Embaixada do Brasil em Seul, República da Coreia; e
● MARCO AURÉLIO PAVARINO, na Embaixada do Brasil em Tóquio, Japão.


 Jogo Rápido

Piá conquista Prêmio Carrinho AGAS 2021
Nesta terça-feira, dia 23 de novembro, a Associação Gaúcha de Supermercados – AGAS, anunciou a Cooperativa Piá como vencedora do “Prêmio Carrinho AGAS”, na categoria “Melhor Fornecedor de Iogurtes”. Realizada anualmente, a premiação tem o objetivo de reconhecer e homenagear o trabalho das empresas e personalidades que mais contribuem para o desenvolvimento do setor supermercadista. Para definir os agraciados, a AGAS realizou uma pesquisa espontânea com os empresários supermercadistas do Rio Grande do Sul, considerando diversos requisitos. De acordo com o presidente da Cooperativa Piá, Jeferson Smaniotto, a premiação é o resultado do trabalho em equipe que a empresa vem realizando há anos. “A Piá é uma grande engrenagem. Cada funcionário e cada produtor associado são importantes. São eles os responsáveis por todas as conquistas que alcançamos, e isso é motivo de muito orgulho para todos nós”, finaliza. A cerimônia oficial do “Prêmio Carrinho AGAS 2021” acontece no dia 29 de novembro, às 19h, no Leopoldina Juvenil, em Porto Alegre. O evento poderá ser acompanhado também pelo YouTube, no canal da entidade. (Assessoria de imprensa Piá)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *