Pular para o conteúdo

12/02/2021

Newsletter Sindilat_RS

Porto Alegre, 12 de fevereiro de 2021                                                  Ano 15 - N° 3.403


Fonte: pagina 21 do Correio do Povo de 12/02/2021


Sindilat realiza a doação de 696 litros de achocolatados ao Lar Santo Antônio dos Excepcionais

O Lar Santo Antônio dos Excepcionais, instituição referência em Porto Alegre no atendimento a crianças e adultos, recebeu na manhã desta sexta-feira (12/2) 696 litros de achocolatados doados pelo Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do RS (Sindilat). O alimento será fornecido aos 45 internos que vivem permanentemente na instituição sob cuidados de uma equipe multidisciplinar.

A ação de responsabilidade social dá prosseguimento a outras iniciativas do Sindilat em prol da instituição, que já possibilitou a entrega recente de 1.000 litros de leite UHT. De acordo com o assessor administrativo do Lar Santo Antônio, Mário Böf, a iniciativa é de extrema importância para o atendimento dos internos, e destaca que poucas são as iniciativas que vêm de pessoas jurídicas – a maioria são doações individuais da comunidade. “Com mais essa entrega, teremos condições de fornecer o alimento pelo período de três meses’, destacou Böf.

A instituição localizada na avenida Antônio de Carvalho, 105, no bairro Agronomia, em Porto Alegre, recebeu em janeiro a visita do secretário-executivo do Sindilat Darlan Palharini, oportunidade em que conversou com o presidente Edison Pontes Magalhães e a vice-presidente Maria Bernadete Magalhães. O Lar sobrevive praticamente de doações da comunidade. Outra fonte de renda vem do Brique que funciona permanentemente na avenida Bento Gonçalves 7.186. Segundo Böf, o Lar Santo Antônio presta atendimento a crianças, adolescentes e adultos, todos acamados, que precisam de atendimento 24h por dia. Em função do perfil do público atendido, as carências são grandes: vão desde alimentos que integram a cesta básica, fraldas geriátricas e roupas. O Lar Santo Antônio completou no dia 10 de fevereiro 42 anos de atendimento aos excepcionais, a maioria abandonados pelos familiares.

Para contribuir com qualquer valor a instituição mantém uma conta para depósitos: Banrisul, agência 0075, conta 06021981-09. (Assessoria de imprensa Sindilat/RS)

Foto: Emerson Brasil 

Futures Market - Leite em pó integral

Os preços do leite em pó integral estão se consolidando no mercado futuro da Nova Zelândia (NZX), onde o LPE está com uma posição de US $ 3.550 / t. para maio e junho de 2021. A tabela compara os preços de hoje com os do dia seguinte à rodada do GDT em que o LPE começou a subir após a queda gerada pelo efeito da pandemia COVID 19 (ver tabela a seguir). Houve um aumento entre um momento e outro em julho de 2020, mas ocorreu devido a circunstâncias que ainda não foram determinadas com precisão absoluta.

Na tabela a seguir, apenas para fins de demonstração, utilizando o simulador OCLA para LPE, mede-se o poder aquisitivo provável para aquele produto (com os valores de maio e junho de 2021) e uma hipótese de qual será esse poder aquisitivo de retorno. às condições normais, ou seja, sem direitos de exportação e com reembolso dos impostos internos antes de sua redução:

Cumpre esclarecer que as melhorias observadas nos preços do GDT disponível, se generalizadas como preço no mercado mundial, não têm efeito imediato no faturamento da cadeia, uma vez que serão preços das negociações em curso para materializar-se em pelo menos um bimestre.

Independentemente de haver ou não intenção de melhorar as condições competitivas da cadeia de valor do leite no que diz respeito ao mercado externo (Direitos de Exportação e Reembolso de Impostos Internos), trata-se de representar nesta análise que o setor GERA positivamente resultados que podem viabilizar o negócio de lácteos tanto para o setor primário quanto industrial, mas NÃO PERCEBE, devido a essas distorções que ocorrem aqui com DEx e no mercado interno com Controle de Preços. (Elaborado por OCLA com dados de NZX)


Jogo Rápido

Próximos sete dias serão de chuvas regulares no Rio Grande do Sul
Os próximos sete dias deverão permanecer com chuvas regulares no Rio Grande do Sul. Entre a quinta-feira (11) e o domingo (14), a presença de uma área de baixa pressão alongada (cavado) manterá as condições favoráveis a pancadas de chuva, típicas de verão, em grande parte das regiões, com possibilidade de temporais isolados. É o que aponta o Boletim Integrado Agrometeorológico nº 06/2021, divulgado pela Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), em parceria com a Emater-RS e o Irga. Na segunda (15) e terça-feira (16), o deslocamento de uma frente fria provocará chuva em todo Estado, com chance de tempestades isoladas. Na quarta-feira (17), ainda ocorrerão chuvas isoladas nas faixas Norte e Nordeste, enquanto nas demais regiões o ingresso de ar seco afastará a nebulosidade e garantirá o tempo firme, com sol e temperaturas amenas. Os volumes previstos deverão oscilar entre 20 e 40 mm na maioria das regiões. Na Zona Sul, Planalto, Serra do Nordeste e Campos de Cima da Serra os totais deverão oscilar entre 40 e 50 mm e poderão superar 60 mm em alguns municípios. O boletim também avalia as condições atuais das culturas de soja, milho, morango, uva, tabaco e arroz. O documento completo pode ser consultado clicando aqui. (SEAPDR)


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *