Pular para o conteúdo

17/11/2020

Newsletter Sindilat_RS

Porto Alegre, 17 de novembro de 2020                                                  Ano 14 - N° 3.348


Laticínios gaúchos querem apoio do governo para escoar produção

Realização de leilões de PEP foi pedida ao Ministério da Agricultura e tem sido defendida pelo setor após aumento das importações do Mercosul

Diante do forte aumento da importação brasileira de lácteos no últimos meses e da impossibilidade da adoção de medidas tarifárias para conter a entrada do produto a partir de países do Mercosul, principal origem do leite importado, o Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados do Estado do Rio Grande do Sul (Sindilat/RS) voltou a defender junto ao Ministério da Agricultura (Mapa) mudanças no Prêmio para Escoamento de produto (PEP), operado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) quando o preço pago ao produtor rural encontra-se abaixo dos valores mínimos estipulados pelo governo.

“A gente tem batido nessa tecla com o Governo Federal, Ministério da Agricultura e Conab para que seja possível ofertar o programa de escoamento da produção para derivados lácteos também. Mas para isso, é preciso fazer um ajuste na legislação”, explica Darlan Palharini, secretário-executivo do Sindilat.

A mudança vem sendo pedida desde 2019 e, segundo ele, garantiria maior previsibilidade de preços ao setor diante da menor competitividade em relação aos seus vizinhos sul-americanos nos mercados interno e externo. “Para que a gente possa trabalhar com uma previsibilidade maior ao produtor e à indústria, a gente teria que ter esses canais oferecendo um certo auxílio, mas previsto pela Organização Mundial do Comércio”, explica Palharini.

Criado em 1997, o Prêmio para Escoamento de Produto (PEP) faz parte da Política de Garantia de Preços Mínimos do Governo Federal (PGPM). A Conab realiza leilões de subvenção para a aquisição de determinados produtos de regiões com maior oferta, desde que sejam transferidos para regiões de menor oferta.

A medida só pode ser acionada quando os preços praticados pelo mercado encontram-se abaixo do mínimo estabelecido naquele ano-safra, mas é restrito ao leite cru, no caso do setor de lácteos. “Não tem como comercializar leite cru, isso não existe. Tem que comercializar derivados e a Conab já tem preços mínimos para alguns deles”, ressalta o secretário-executivo do Sindilat.

Segundo Palharini, a medida ajudaria a fazer frente ao aumento das importações do Mercosul num primeiro momento, dada as diferenças estruturais do setor quando comparado a seus concorrentes dentro do bloco. “Além da questão de preços, as nossas propriedades rurais no Brasil em média produzem de 70 mil a 100 mil litros de leite por ano. No Uruguai, são quase 500 mil litros por ano em cada propriedade a Argentina está próxima de 1 milhão de litros por propriedade”, destaca o secretário executivo. Em 2019, os dois países apresentaram, em dólar o menor preço pago ao produtor do mundo.

“Esse é um problema que precisa ser administrado juntamente com o governo para fazer um planejamento de médio e longo prazo da cadeia, senão ano que vem vamos estar discutindo esta mesma situação”, conclui Palharini. (Globo Rural)


Gdt - Global Dairy Trade

Fonte: Global Dairy Trade adaptado Sindilat/RS

 

Dólar impacta no preço e valores do milho recuam em São Paulo

Analista da Scot Consultoria pede atenção do produtor para os valores do dólar e no clima, que pode afetar o milho segunda safra

A segunda quinzena de novembro começa com queda nos preços do milho. A média da saca em Campinas, interior de São Paulo, está em R$ 83, de acordo com a Scot Consultoria, uma ligeira queda de 1,2% em relação ao mês anterior.

O analista da Scot Consultoria, Rafael Ribeiro, afirma que a queda na segunda semana de novembro foi decorrência do recuo do dólar e alerta o produtor para possíveis mudanças relacionadas a moeda americana.

“Atenção também ao clima. Essa reta final de semeadura da safra de verão, pensando não só no milho de verão, mas também na janela de plantio do milho segunda safra”, alerta. (Canal Rural)


Jogo Rápido
Ideas For Milk 2020

Participe de uma das grandes vitrines da cadeia do leite! Veja neste vídeo como é fácil se inscrever! Aproveite essa oportunidade! Corra e garanta a sua inscrição no site: ww.ideasformilk.com.br (Embrapa)


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *