Pular para o conteúdo

Governo fornecerá dados para guiar estratégia de desenvolvimento do setor da proteína animal

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Fazenda e Receita Estadual, repassará dados setoriais estratégicos para guiar as ações da cadeia produtiva da proteína animal. O modelo, que busca uma visão menos fiscalista e mais desenvolvimentista do Rio Grande do Sul, foi proposto durante reunião realizada de forma virtual na tarde desta segunda-feira (1/6) e que contou com secretários de Estado, deputados, o presidente da Assembleia Legislativa, Ernani Polo, a superintendente do Ministério da Agricultura no RS, Helena Rugeri, e lideranças na produção de carne bovina, suína e de aves e do leite. A proposta, defendeu o subsecretário da Receita Estadual, Ricardo Neves Pereira, é munir os diferentes setores com informações para guiar estratégias conjuntas. Nesses “painéis de informação” estão indicadores do Estado, planilhas de carga tributária e cruzamentos de dados de nota fiscal eletrônica para avaliar aquisições e vendas.  “Nosso objetivo é mostrar potencial e compartilhar informação e inteligência para ajudar o Rio Grande do Sul”, frisou Pereira.

Além da remessa de relatórios, que também incluem informações sobre venda, produção, comercialização entre estados, importações e exportações, o grupo deve manter reuniões mensais nas primeiras segundas-feiras de cada mês. Pereira citou que os relatórios estarão em constante construção, tendo em vista o aperfeiçoamento dos dados prestados, e sugeriu que os setores solicitem as informações de que necessitam para que possam ser incluídas.

Representando o Sindicato da Indústria de Laticínios do RS (Sindilat), o secretário-executivo, Darlan Palharini, ressaltou que a iniciativa traz um ganho consistente para que os diferentes setores possam trabalhar a competitividade. “São números que nos trazem ideia de como está o Estado e facilitam muito a discussão de projetos com o objetivo do ganha-ganha, um trabalho que vem sendo feito pelo Sindilat junto à Receita assim como pelos outros setores”, frisou, lembrando da importância de se reinventar em tempos de pandemia.  “Esse material dará muita transparência, inclusive, para mostrar à sociedade o retorno que traz ao Estado concessões como os créditos presumidos”. Posição reforçada pelo deputado Ernani Polo. “Os dados devem contribuir para que se trilhe um caminho conjunto para que setores da proteína animal continuem produzindo", acrescentou o presidente da AL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *