Pular para o conteúdo

Desafios para 2015: apesar do custo de produção ser a maior preocupação, clima aparece em destaque, diz pesquisa MilkPoint

image 1Desde o final de 2011, o MilkPoint pergunta aos seus leitores qual é o maior desafio para a produção leiteira no próximo ano. A pesquisa é baseada em um trabalho realizado anualmente pela entidade Australian Dairy Farmers, que avalia a percepção dos produtores australianos a respeito dos principais desafios da atividade. A intenção é fazê-la a cada ano e avaliar as mudanças ao longo dos tempo. A pesquisa do MilkPoint deste ano foi realizada em janeiro, colhendo respostas de todas as regiões do Brasil, com a participação de produtores de leite, profissionais da área industrial, consultores, veterinários, zootecnistas e outros agentes atuantes no setor, oferecendo uma fotografia da percepção a respeito do que espera o setor neste 2015. Com 34,1% dos votos, o Custo de Produção segue, desde a primeira pesquisa, como item de maior preocupação para o setor. As opções Preço do Leite e Clima subiram significativamente em porcentagem e posição, ficando empatadas no segundo lugar. “Chama a atenção a questão climática que, pela primeira vez, teve um volume considerável de indicações e superou as preocupações com qualidade do leite e mão-de-obra”, surpreende-se Marcelo P. Carvalho, Coordenador do MilkPoint. Com efeito, a adequação da qualidade do leite se manteve como o 4º maior desafio, ao passo que a mão-de-obra, que em 2014 ocupou o segundo lugar, em 2015 ficou apenas como a 5º preocupação do setor. A questão climática surge em um cenário de seca em parte do país, notadamente no Sudeste, ocupando as manchetes dos noticiários. Pela primeira vez desde que o trabalho começou a ser realizado, ficou evidente que a preocupação com o clima chegou ao campo, tendo a mesma relevância da variável preço.  “A ideia de fazer a pesquisa a cada ano, com os mesmos itens, é justamente captar como a conjuntura do momento afeta a percepção sobre os desafios a enfrentar. Os dados não querem dizer que a questão da mão-de-obra perdeu relevância, mas sim que surgiram, no cenário, fatores mais agudos neste momento, como o preço (que caiu fortemente) e o clima”, explica Marcelo. O gráfico abaixo ajuda a visualizar as mudanças, trazendo a variação das respostas a partir dos “Desafios de 2012”. Apesar do Custo de Produção ter sido votado como o maior desafio, esta variável apresentou este ano a menor porcentagem já registrada, tendo diminuído quase 10 pontos percentuais em relação à pesquisa mais recente. Mão-de-obra, Adequação ambiental e Importações de produtos lácteos também verificaram queda nos valores.  Já o Preço do leite, Clima e Outros fatores cresceram 8, 16,6 e 9 pontos percentuais, respectivamente. Preço do leite e Clima foram pautas muito abordadas pelo MilkPoint nos últimos meses. Ao se analisar as respostas por estratos de produção, é possível inferir se há diferenças de percepção sobre os desafios dependendo da categoria produtiva. A tabela abaixo apresenta as respostas dos produtores de leite divididos por estratos produtivos. Pela tabela é possível perceber que os produtores de menor escala distribuem de forma praticamente homogênea a preocupação com preço, custos e clima. A partir de 1000 litros diários, o clima passa a ter porcentagem expressiva, enquanto custo mantem valores relativamente altos. É interessante notar que, à medida que aumenta o volume diário, a indicação do preço como desafio principal vai diminuindo, provavelmente porque os bônus por volume e a possível menor oscilação de preços nas faixas mais altas de produção fazem com que proporcionalmente esse item não seja o mais relevante como desafio, dando lugar aos custos de produção e outros fatores. Apenas 9,1% dos produtores acima de 3.000 litros/dia apontaram o preço como principal desafio para 2015. Participaram da pesquisa deste ano 123 pessoas. (Milkpoint)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *