Pular para o conteúdo

18/08/2015


 

Porto Alegre, 18 de agosto de 2015                                                 Ano 9 - N° 2.087

 

   Conseleite projeta redução do preço do leite

 

Projeção divulgada nesta terça-feira (18/8) pelo Conselho Paritário Produtores/Indústrias de Leite do Estado do RS (Conseleite) indica que o preço do litro do leite padrão pago ao produtor em agosto deve ficar em 0,8291, valor 2,75% menor do que o consolidado de julho (R$ 0,8526), quando o resultado já apresentou queda de -0,89% em relação à projeção de 0,8602.Contudo, alerta o presidente do Conseleite, Jorge Rodrigues, a tendência é de estabilidade uma vez que a produção durante a safra não deve atingir o crescimento histórico esperado. (Assessoria de Imprensa Sindilat)

 
 
Vacinação contra febre aftosa no RS é discutida na Assembleia
 
 
Audiência Pública da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo
(Créditos: Marcos Eifler | Agência ALRS)

A necessidade da vacinação contra a febre aftosa no Rio Grande do Sul foi discutida em audiência pública nesta segunda-feira (17/08) na Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo da Assembleia Legislativa, em Porto Alegre. O encontro contou com a participação de entidades e órgão públicos ligados à área. A questão é importante porque o status sanitário de zona livre de febre aftosa sem vacinação permitiria o acesso da carne do RS a mercados hoje restritos. O status é entendido pela maioria dos participantes como uma meta a ser atingida. Atualmente, o Rio Grande do Sul é livre da doença com vacinação. Vice-presidente da Comissão de Agricultura, Pecuária e Cooperativismo, deputado Sérgio Turra (PP), coordenou a audiência. 

Segundo o chefe do serviço de saúde animal da superintendência do Ministério da Agricultura no Estado, Bernardo Todeschini, a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), entidade que reconhece o status sanitário, exige um enfoque técnico-científico nesta decisão. "O primeiro passo será verificar quais as condições necessárias para o avanço de status. Cada item levantado será checado de maneira quantitativa e, a partir disso, monta-se um futuro plano de ação" explicou. 

No Rio Grande do Sul, o último foco da doença foi registrado em 2001 e, desde o ano seguinte, não há circulação do vírus no território gaúcho. No Brasil, somente Santa Catarina tem a condição de livre de febre aftosa sem vacinação.

Para se enquadrar às normas exigidas pela OIE é preciso cumprir requisitos técnicos que vão da análise do sistema de vigilância sanitária, passando pelo controle eficiente até o volume de recursos necessários para cobrir esses gastos. "No momento em que se para de vacinar, por exemplo, a responsabilidade será toda do governo. Sem um grande consenso, não teremos condições de avançar. O estado, a União e os produtores rurais estão fazendo a sua parte, mas questões como imunização e eficiência vacinal fazem parte de um processo necessário e longo", advertiu o secretário da Agricultura e Pecuária do Estado (Seapa), Ernani Polo, que participou do encontro.

Para o vice-presidente da Farsul, Gedeão Pereira, é preciso cautela para garantir segurança com a suspensão da vacinação. O presidente da o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC), Antônio Jorge Camardelli, disse que a decisão deve ser fruto de um consenso, mas que para atingir alguns mercados internacionais, o RS deverá avançar no status sanitário. (Assessoria de Imprensa Sindilat/Fonte: Com informações da Assembleia Legislativa do RS)

Preço de Referência Conseleite/PR

A diretoria do Conseleite-Paraná reunida em Curitiba, atendendo os dispositivos disciplinados no Capítulo II do Título II do seu Regulamento, aprovou e divulgou os valores de referência para a matéria-prima leite realizados em agosto de 2015, calculados por metodologia definida pelo Conseleite-Paraná, a partir dos preços médios e do mix de comercialização dos derivados lácteos praticados pelas empresas participantes. 

(**) O "Valor de referência Leite PADRÃO" refere-se a um leite que tem 3,5% de gordura; 3,1% de proteina; 400 mil uc/ml de células somáticas e 300 mil uc/mil contagem bacteriana.
Os valores de referência indicados nesta resolução correspondem à matéria-prima leite denominada Leite CONSELEITE IN62, que se refere ao leite analisado que contém 3% de gordura, 2,9% de proteína, 600 mil uc/ml de células somáticas e 600 mil uc/ml de contagem bacteriana. Para o leite pasteurizado o valor projetado para o mês de agosto é de R$ 1,7681/litro. Visando apoiar políticas de pagamento da matéria-prima leite conforme a qualidade, o Conseleite Paraná disponibiliza um simulador para o cálculo de valores de referência para o leite analisado em função de seus teores de gordura, proteína, contagem de células somáticas e contagem bacteriana. O simulador está disponível no seguinte endereço eletrônico: www.conseleitepr.com.br. (Fonte: Conseleite/PR)
 
GDT: Após 10 quedas seguidas, preços internacionais reagem
O resultado do leilão GDT desta terça-feira (18/08) apresentou alta de 14,8% sobre o leilão anterior, com preços médios de lácteos em US$1.974/tonelada. É a primeira alta nos índices depois de dez quedas seguidas que ocorreram nos preços médios dos lácteos no leilão GDT.

O leite em pó integral apresentou forte alta de 19,1%, sendo comercializado a US$ 1.856/tonelada, voltando aos valores da segunda quinzena de julho.

O leite em pó desnatado também apresentou uma melhora em seus preços (8,5%), atingindo o preço de US$ 1.521/tonelada. 

O preço do queijo cheddar também subiu, com de 4,40% sobre o último leilão, fechando a um preço médio de US$ 2.778/tonelada.

Gráfico 1 - Histórico de preços do leilão gDT.

Fonte: Global Dairy Trade, elaborado pelo MilkPoint Inteligência.

Na comparação dos preços do Leilão GDT com os levantamentos realizados pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), o leite em pó integral (WMP) apresenta valores bem semelhantes para os valores praticados na Oceania. Já o produto originário da Europa apresenta um sobrepreço de 27% sobre os preços praticados na Oceania.

Gráfico 2 - Comparação preços de leite em pó integral GDT x USDA (Oceania e Europa)

Fontes: Global Dairy Trade e USDA; Elaboração: MilkPoint Inteligência.

Os contratos para entrega futura de leite em pó integral também apresentaram significativa melhora, com o contrato de fevereiro de 2016 apontando para um valor próximo dos US$ 2000/ton. No final do ano, os contratos indicam persistência de um cenário de preços abaixo de US$2.000/ton, mas com valores um pouco melhores dos anteriormente projetados, que não chegavam a US$1.600/ton. (A matéria é do MilkPoint, com informações do Global Dairy Trade)

Tabela 1- Preços de leite em pó integral para entregas futuras

Fonte: Global Dairy Trade, elaborado pelo MilkPoint Inteligência.

 
Aliança Láctea Sul Brasileira se reúne nesta quarta-feira em Florianópolis
Lideranças do agronegócio de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul estarão reunidos nesta quarta-feira, 19, em Florianópolis, para tratar das ações de melhoria na qualidade do leite produzido nos três estados. O encontro da Aliança Láctea Sul Brasileira acontecerá às 10h, na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc). A reunião irá envolver os secretários da Agricultura, os serviços de assistência técnica e de defesa sanitária, além de representantes das agroindústrias dos três estados. Na pauta, estão as ações que irão resultar em melhorias na qualidade do leite, desde a propriedade rural até o processamento industrial. (Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca de SC)
 
 

 

    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *