Pular para o conteúdo

Sindilat e Embrapa firmam acordo para implementar equipamento eletrônico de medição e coleta de amostras de leite cru

16/04/2015

DSC 2587Sistemas embarcados eletrônicos de controle de vazão e coleta de amostras de leite cru começarão a ser testados graças ao acordo de cooperação técnica assinado nesta quinta-feira (16/04), em Capão do Leão, no Centro de Pesquisa Agropecuária de Clima Temperado, entre o Sindilat, Embrapa e Cooperativa Sul-Rio-Grandense de Laticínios Ltda. (Cosulati).

As condições sob as quais o leite cru refrigerado, independentemente do seu tipo, deve ser coletado na propriedade rural e transportado a granel são fundamentais, principalmente à conservação de sua qualidade até a recepção em estabelecimento submetido a inspeção sanitária oficial. Os equipamentos de cinco empresas que tecnologia brasileira, portuguesa e alemã serão instalados nos caminhões da cooperativa para testes práticos.

Para o presidente do Sindilat/RS, Alexandre Guerra, é importante salientar que o maior controle de todo o processo desde a coleta de leite da propriedade rural até a chegada na indústria dará maior transparência e controle da rastreabilidade dos processos e qualidade dos produtos lácteos. Ele ressalta que o próximo passo será desonerar estes equipamentos para viabilizar a compra pelas cooperativas e indústrias, Entre as vantagens, salienta a eliminação de erros de medição como desnivelamento dos tanques, alteração física da régua, alteração dos pontos de apoio da régua, que provocam perdas significativas para a cadeia produtiva.

O chefe geral da Embrapa Clima Temperado, Clenio Nailto Pillon, explica que a atuação da empresa pública será no desenvolvimento de uma estratégia metodológica de coleta das amostras de leite das propriedades de forma eletrônica e comparar com o sistema convencional para verificar se as novas condições de controle são factíveis, tendo apoio do Laboratório de Análise de Leite da Embrapa da mesma unidade.

Estes equipamentos colocados nos caminhões que fazem rota dos produtores até a indústria têm um sistema de gerenciamento da coleta integrado online com a central, im-primindo recibo com data, ho¬ra, número do veículo, volume e tem¬peratura da matéria-prima. A amostras de leite são representativas e homogêneas e propor¬cionais ao volume embarcado nas propriedades rurais. O objetivo do acordo é que a forma eletrônica de coleta torne o Estado mais competitivo no mercado internacional de lácteos. (ComEfeito Comunicação Estratégica)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *