Pular para o conteúdo

VIII Tarde da Campo da CCGL reúne 650 produtores de 160 municípios gaúchos

Mais de 650 produtores de 160 municípios gaúchos estiveram presentes na VIII Tarde de Campo acompanhando a programação do tradicional encontro promovido todos os anos pela Cooperativa Central Gaúcha Ltda (CCGL), em Cruz Alta, nesta quinta-feira (20). O evento com volume recorde de presença proporcionou aos produtores de 20 cooperativas associadas à CCGL muito conhecimento sobre as novas tecnologias que facilitam o trabalho nas propriedades e reduzem a mão de obra. Nas estações técnicas, foram abordados assuntos de grande interesse e recorrentes no dia a dia dos produtores de leite.
O evento com o apoio do Sindicato da Indústria de Laticínios do RS (Sindilat) levou para o campo a troca de conhecimento sobre quatro temas técnicos referentes à produção leiteira. Dois assuntos que dominaram as estações eram ligados à tecnologia. O primeiro tratou da ordenha robotizada em sistema base-pasto que começa a ser pensada na CCGL. “Tivemos muitos questionamentos sobre essa inovação, e explicamos os motivos do projeto que está sendo implementado e todo o passo a passo da sua implantação”, explica Letícia Signor, coordenadora de Difusão e Tecnologia da CCGL. Segundo ela, outro tema ligado à tecnologia que contou com bastante interação dos associados da CCGL foi a sincronização de partos, processo no qual todo o rebanho fica programado para parir na mesma época. “Desta forma, a época de descanso dos animais também é a mesma e, assim, o produtor consegue até mesmo sair em férias, pois não há necessidade de ordenha”, afirmou Letícia.

A estiagem que afetou grande parte do Norte do rio Grande do Sul e ainda provoca efeitos sobre lavouras e pastos dominou a outra metade dos debates na Tarde de Campo. “Falamos sobre a importância de se promover uma segunda safrinha de pasto no verão, destacando quando e como deve ser feito esse plantio. Por fim, abordamos a necessidade de utilizar silagem de boa qualidade para fazer frente aos efeitos da estiagem. “Muitas propriedades fizeram silagem de baixa qualidade e de volume, o que impactou diretamente na qualidade e quantidade da oferta nutricional aos animais no período de entressafra do pasto”, sintetizou a coordenadora da CCGL.

O evento contou com apoio da Biscayart Forrajeras, Genex, Kersia e Speedrite

Foto: Banco de Imagens CCGL 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *